Follow by Email

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Eu e Lú!

Praia vermelha-RJ.

Papai.


Não sei porque você se foi Tantas saudades eu senti E de tristeza vou viver E aquele adeus não pude dar Você entrou na minha vida Viveu, morreu na minha história Chego a ter medo do futuro E da solidão que em minha porta bate E eu? Gostava tanto de você... Eu corro fujo desta sombra Em sonho vejo esse passado E na parede do meu quarto Ainda esta o seu retrato não quero ver pra não lembrar Pensei até em me mudar Lugar qualquer que não exista Um pensamento em você.

P.S: AMO VC PAPAI.
TIM MAIA.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

OS BRANCOS DA VELHICE.


"Assim como os picos cobertos de neves são bonitos, os cabelos brancos da velhice também tem sua beleza. Não apenas beleza, mas sabedoria também, de que nenhum jovem pode se vangloriar"

OSHO.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Elo...


O olfato é o melhor elo com o passado, o sentido mais forte para redescobrir histórias antigas.

P.S!!!!!



É melhor calar-se e deixar que as pessoas pensem que você é um idiota do quer falar e acabar com a dúvida. Abraham Lincoln

Ah, o amor:)



Se sou amada,
quanto mais amada
mais correspondo ao amor.


Pois amor é feito espelho:
-tem que ter reflexo.



Ah! Não me diga que concorda comigo! Quando as pessoas concordam comigo, tenho sempre a impressão de que estou errado. Oscar Wilde.

Quando duas pessoas se encontram há, na verdade, seis pessoas presentes: cada pessoa como se vê a si mesma, cada pessoa como a outra a vê e cada pessoa como realmente é.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010


Felicidade é o que sinto dentro do meu coração.

Jaqueline Oliveira.

Sim, sim, ainda posso!!!


Eu poderia ter tirado mais fotos. Sim, eu poderia. Poderia ter reclamado menos, me irritado com coisas maiores ao invés daquelas bobagens de sempre.

Poderia ter acordado mais tarde, ou mais cedo. Poderia ter ido a mais lugares. Poderia ter ido, inclusive, ao cinema, se não fosse minha implicância.
Poderia ter comprado flores e chocolates, ter feito surpresas.

Poderia ter cantado mais músicas. Composto novas canções.
Poderia ter desligado o ventilador, deixado a água do banho mais fria.
Usado menos perfume.

Poderia ter mais tempo, ter brincado mais e chorado menos.
Poderia ter todos os sonhos do mundo.

E ainda posso. Eu sei que posso e vou! 

O amor e a inocência.



Ela não sabia amar. Nunca soube. Mas é como se diz, todos somos inocentes até que se prove o contrário. Com o amor também é assim. Ninguém sabe amar até que se prove o contrário. Como a inocência, só o amor é capaz de revelar a si mesmo. De negar-se. De possuir-se. O amor se alimenta de amor, se dissolve no amor, se contamina de amor. O amor é o que ele mesmo come. O amor (e também a inocência) gosta de bons livros, bons filmes, de melodias bonitas. De páginas com palavras que provocam prazer. De um dia de chuva pra melancolia olhar pela janela. Vai ver que de tão inocente o amor também é melancólico. Sim. A inocência , quando bela, é triste. O amor, quando grande, é triste. Porque há tristeza em tudo aquilo que é belo. E a saudade reside na beleza. E a tristeza é sempre saudade. Tristeza é saudade de ser feliz. Ela não sabia amar. Quase nunca soube. Mas assim como a inocência, ninguém sabe amar até que se prove o contrário. Agora ela já sabe: boa coisa é ser inocente.
Pipa Cavalcante.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010


"Sempre que houver alternativas tenha cuidado. Não opte pelo conveniente, pelo confortável, pelo respeitável, pelo socialmente aceitável, pelo honroso.
Opte pelo que faz o seu coração vibrar. Opte pelo que gostaria de fazer, apesar de todas as consequências.


OSHO

Minha alma é livre.

Jak Oliveira.