Follow by Email

sábado, 25 de janeiro de 2014

"A verdade, o que realmente importa mora dentro de mim, longe do binóculo alheio. O resto é cena, ego, poeira."


quarta-feira, 22 de janeiro de 2014


Ela irrita as pessoas, diz exatamente como se sente e o que pensa, sem rodeios e sem raciocinar!

Esse tipo de honestidade é rara e corajosa, mas tbm perigosa. 
Sempre que tomava uma decisão, ele olhava p ela, que retribuía com aquele olhar único. Lembro disso como se tivesse acabado de acontecer...
Nunca era compreendida, e apesar de compreendê-lo, era mimada, impulsiva demais e egoísta. Ela é intuitiva.  Vê as pessoas como são, e sabe coisas dele, sabe a verdade, quem realmente é!
Ela fala de sua perda, pensa o tempo todo nele e isso tornou- se cansativo. Lamentar-se não o trará de volta, não mudará o seu destino, tampouco apagará o passado. 

Ela só precisa continuar, respirar e perceber que não foi só ela q perdeu, que mesmo sem seu melhor pedaço a vida segue. 
Eles racharam. 
Só o amor poderia consertar isso, mas p ele amor inexiste. 

Seria preciso que ele saísse de dentro de si... 


Os remédios servem p tirar a dor, mas o sofrimento, só o AMOR. 
Sim, só a pureza e a força do amor!


Jak de Oliveira. 

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

 


Ela nunca pensou que suas vidas, que eram tão entrelaçadas, pudessem ser separadas tão rapidamente. 
Talvez se soubesse, os tivesse mantido bem próximos e não permitiria que ondas invisíveis os separasse. 


Jak de Oliveira

domingo, 5 de janeiro de 2014


"Ela é uma moça de poses delicadas, sorrisos discretos e olhar misterioso. Ela tem cara de menina mimada, um quê de esquisitice, uma sensibilidade de flor, um jeito encantado de ser, um toque de intuição e um tom de doçura.
Ela reflete lilás, um brilho de estrela, uma inquietude, uma solidão de artista e um ar sensato de cientista. 
Ela é intensa e tem mania de sentir por completo, de amar por completo e de ser por completo.
Dentro dela tem um coração bobo, que é sempre capaz de amar e de acreditar outra vez. 
Ela tem aquele gosto doce de menina romântica e aquele gosto ácido de mulher moderna."