Follow by Email

sexta-feira, 18 de abril de 2014


Aconteceu a muito tempo atrás e hoje tanto faz. É apenas uma lembrança, algo do passado.
O vento nos levou para outros caminhos e agora tudo está diferente. O que vivi tornou-se apenas uma marca esquecida e escondida e somente eu sei que a trago aqui.
Tão perto e tão longe.
Hoje vejo que tudo aquilo foi apenas um vão momento que não tornarei a viver jamais.
Minha vida corre sem se importar com a distância que fica entre o que senti e o que sinto agora.
Mas meu coração em meio a escuridão as vezes chora.
Chora quando ninguém pode me ver, quando ninguém pode me escutar, quando o silêncio deixa claro que não há perigo de me flagrarem e por serem raros esses momentos eu choro pouco, mas quando acontece são lágrimas demais.
Lágrimas que ficaram contidas por meses e que não puderam se mostrar.
E choro porque não há como voltar no tempo e fazer tudo diferente, não há como consertar os erros que um dia cometi, não há como mudar o que se passou e não há como ter de volta aquilo que um dia me fez tão feliz.
Choro, lavo minha alma e no outro dia lá vou eu em meio a multidão. Ninguém sabe, mas carrego no peito um segredo que mantenho oculto atrás de sorrisos mascarados.

Jaqueline Oliveira

terça-feira, 1 de abril de 2014




P ela a solidão é intolerável, quando ela mesma se abandonou! Hoje dará o primeiro passo p fora do cárcere que a prendeu por tanto tempo: sua própria emoção. 

Jaqueline Oliveira