Follow by Email

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Uma parte, outra parte!


Uma parte de mim é todo mundo: outra parte é ninguém: fundo sem fundo. Uma parte de mim é multidão: outra parte estranheza e solidão. Uma parte de mim pesa, pondera: outra parte delira.
Uma parte de mim almoça e janta: outra parte se espanta.Uma parte de mim é permanente: outra parte se sabe de repente. Uma parte de mim é só vertigem: outra parte, linguagem.
Traduzir uma parte na outra parte
_ Que é uma questão de vida ou morte .
_Será arte?


Ferreira Gullar

Um comentário:

neo-orkuteiro disse...

Brancaflor,gostei do post.

Que momento do Ferreira! Disse tudo muito bem, aliás como costuma.

E que foto feliz, essa aí, achei também.

Bom, eu procurei, e quem procura...