Follow by Email

quarta-feira, 19 de novembro de 2008




Sou asas ao vento , perdidas que passam, voando em silêncio num toque de garça. Sou asas suaves sem dono e sem ninho, derramo a saudade e luzes de carinho. Sou asas que sonham, pura sedução com amor na alma, sou fogo e paixão. Dona do horizonte perdida no ar, levo nas asas um sol a brilhar, cheia de esperança, imaginação, olhar de criança... mulher tentação.
(Ane Franco)

Nenhum comentário: