Follow by Email

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Minha flor...


Procurei um poema, para ti filha,vasculhei tudo, tudo, na memória- esforcei-me e desisti. Nenhum diz o teu sorriso ou as tuas mãos no meu pescoço, o teu olhar, a tua doçura. Não há poema que te sirva,que te diga mesmo quando fazes birra e choramingas. Não existem palavras que falem do amor e das cerejas ainda florou o carinho que contigo conheci. Não há poema que te desenhe, minha filha pequenina, papoila, menina ou borboleta, andorinha e feiticeira.
Fátima Pinto Ferreira

Nenhum comentário: